Considerada uma das principais cadeias montanhosas do sudeste brasileiro, a Serra da Mantiqueira se destaca também por sua riqueza biológica, que lhe conferiu o status de área prioritária para a conservação da biodiversidade em Minas Gerais, conforme estudo realizado em 1998 pela Secretaria do Estado de Meio Ambiente de Minas Gerais e instituições parceiras (Costa et al, 1998). O Município de Itamonte, com área territorial de 431,7 Km2, está situado na parte alta da Serra da Mantiqueira, com altitudes que variam de 880 a 2.791 metros. Apresenta um dos maiores índices de cobertura florestal remanescentes do Bioma Mata Atlântica no Estado de Minas Gerais, com 60% de seu território (IEF, 2007). As unidades de conservação presentes na região ocupam 80% de seu território.

Inserida neste contexto, a Fazenda Pinhão Assado é composta por uma área de mais de 1000 hectares localizados no município de Itamonte - MG. A Fazenda foi adquirida pelos atuais proprietários Roberto Campos Rocha e Sandra Mara Flores, em 2007. Com esta nova administração, a atividade hoteleira anteriormente existente foi cessada e realizado um planejamento global da propriedade. Neste processo, foram definidos 5 eixos vocacionais de uso para a Fazenda, sendo estes:

  • Conservação e Preservação Ambiental

  • Pesquisa e Educação

  • Turismo de montanha

  • Esportes de montanha

  • Produção Animal e Vegetal Sustentável

 

A Reserva Particular do Patrimônio Natural - RPPN Alto Montana está inserida na Fazenda Pinhão Assado e protege um importante remanescente florestal, em área prioritária para a conservação da biodiversidade, abrigando inúmeras espécies da fauna e flora endêmicas e ameaçadas de extinção. Auxilia no amortecimento do Parque Nacional do Itatiaia e é responsável pela proteção de mais de 17 nascentes que

abastecem a Bacia Hidrográfica do Rio Verde.

 

Dentro do eixo Conservação e Preservação Ambiental ficou definido que parte da Mata

Atlântica preservada na propriedade deveria ser protegida por Lei, e então criou-se a RPPN Alto Montana, de 672ha em 27 de janeiro de 2012 por meio dos Decretos Municipais Nº 10.047 e 10.048. Para a criação desta Unidade de Conservação (UC) e elaboração de seu Plano de Manejo, o proprietário obteve apoio da SOS Mata Atlântica, através do Programa de Incentivo às RPPN da Mata Atlântica.

 

Considerando de grande importância a gestão socioambiental da Fazenda e da Reserva, foi criada uma pessoa jurídica, o Instituto Alto Montana da Serra Fina, uma associação civil de direito privado com fins não econômicos. Desde sua criação, o Instituto vem gerindo a RPPN através da articulação de parcerias com universidades, as quais têm garantido a produção de conhecimentos sobre os ecossistemas de montanha ainda pouco estudados no meio acadêmico, além de subsidiar a elaboração do plano de manejo da RPPN integrado com o plano de uso sustentável da Fazenda.

PODEMOS AJUDAR?

SERÁ UM PRAZER ATENDÊ-LO! 

ENTRE EM CONTATO

Copyright © 2019 Instituto Alto Montana da Serra Fina | Todos os direitos reservados.